fbpx

Mastercard e Visa – Pagamento WhatsApp

Mastercard e Visa – Pagamento WhatsApp
As bandeiras Mastercard e Visa apresentaram ao BC novo modelo de arranjo de transferências para reativação da plataforma de pagamentos pelo WhatsApp

As empresas Mastercard e Visa apresentaram novo modelo de arranjo de transferência para o Banco Central (BC), visando a reativação do sistema de pagamentos e transferências via WhatsApp. Segundo a Mastercard, o novo arranjo deve “preservar um adequado ambiente competitivo, que assegure o funcionamento de um sistema de pagamentos interoperável, rápido, seguro, transparente, aberto e barato”.

            No novo arranjo apresentado, as bandeiras reiteram que o aplicativo funciona somente como um prestador de serviço, não fazendo movimentação nenhuma de valores. O presidente da Mastercard, João Pedro Paro Neto, pontuou que: “A informação é transportada em formato de ‘token’ e o Facebook não tem nada armazenado com ele.”

De acordo com as novas regras apresentadas ao BC, o sistema contará com as tecnologias já existentes da Mastercard e da Visa.

Mastercard e Visa:

            Sobre a utilização das tecnologias já implementadas pelas bandeiras no novo arranjo apresentado ao Banco Central, o presidente da Visa no Brasil, Fernando Teles, explica: “O que tem de mais característico do arranjo de transferência é a tecnologia, sendo no nosso caso a Visa Direct, que permite tirar dinheiro de uma credencial de pagamento, um cartão, e colocar em outra”.

Nesse mesmo sentido, em comunicado emitido pela Mastercard, foi dito que “a empresa está trazendo para esse novo arranjo as regras existentes da Mastercard para o benefício de todas as partes, além de tecnologias de Mastercard Send, plataforma global interoperável que permite o envio rápido e seguro de fundos, e Mastercard Digital Enablement Service (MDES), solução de tokenização da Mastercard que protege as informações do cartão do consumidor e permite transações seguras e criptografadas”.

            Para o presidente da Mastercard, João Pedro Paro Neto, o BC deve aprovar o modelo, pois “essa é a maneira mais direta e eficaz de avançar com o projeto e estamos confiantes que o modelo protocolado oferece os mais altos padrões globais de segurança, interoperabilidade e não discriminação entre os participantes do arranjo pagamento, endereçando as preocupações do regulador”. Caso o Banco Central aprove o novo arranjo, será permitida a reativação dos pagamentos e transferências pelo aplicativo WhatsApp no Brasil.

Fonte: Valor

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Deixe um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Veja também

Posts Relacionados